Dedicação errada é igual à Perda de energia


Hoje quero falar um pouco sobre esse tema, pois procuro sempre trazer esclarecimentos e lições com temas cotidianos.
Tenho observado bastante essas situações, onde uma pessoa se dedica com todas as forças à uma outra pessoa ou uma situação à qual não obtém o retorno esperado, se consome a tal ponto que não consegue sair da mesma, a energia se esvai, a razão se esconde e o tempo passa, a angústia cresce no peito e tudo tende a piorar, até que um evento externo finde este ciclo.
Um relacionamento com uma das partes casada, onde a pessoa casada promete largar o cônjuge para viver esse amor, mas nunca toma essa atitude na pratica, é um exemplo bastante comum nos dias de hoje. Outro exemplo bem comum nos dias de hoje vemos quando uma pessoa que passou por profundas desilusões no passado, deixa de acreditar na força do amor e nos relacionamentos, mas acaba se envolvendo em um outro relacionamento, de certa maneira “informal” e não consegue se entregar completamente, não se livrou do passado, possui vivo na memória às mágoas e feridas, consumindo por completo as energias da pessoa envolvida nesse relacionamento “informal”.
Acredito que estejam pensando como não se envolver em tal situação e respondendo a esta pergunta eu lhes digo, nem sempre temos ferramentas para prever e não se envolver em situações deste tipo, em sua grande maioria, quando nos damos conta, já nos encontramos envolvidos até o pescoço, por isso julgo importante o poder de nossa percepção e o poder de decisão.
Devemos ter coragem de confrontar razão e sentimento, e colocar um ponto final na situação que nos consome e elimina nossa energia, por meio do controle de nossos pensamentos, ou de nossas expectativas, utilizando nosso poder de observação, não esperando demais das outras pessoas e nem tão pouco esperar que o outro tenha a postura que teríamos na mesma situação, todas ferramentas já tratadas aqui no blog, disponíveis para consulta a todo tempo.
Certa vez uma amiga em situação semelhante, corajosamente tomou uma atitude e quando questionada sobre o porquê de tal postura respondeu:
“sabe pq fiz isso? pq vi que estou começando a me dedicar demais pra alguém que não tem capacidade de assumir um sentimento e vi que iria começar a perder energia e tempo”

Tomo a liberdade de divulgar tal resposta, sem o consentimento dela, para mostrar que a antecipação é a melhor postura que podemos ter, mas alerto que mesmo assim, sofremos bastante.
Fica como reflexão, porque me manter em uma situação que me consome energia e me angústia o coração em acelerado crescimento, se posso findá-la e sofrer só um pouquinho, mas crescer quando cicatrizar a ferida.
A resposta à esta questão não é exata e é individual, mas cada qual deve ter conciência de qual é a melhor resposta para si e tomar uma atitude.
Troquemos idéias e ensinamentos, vamos todos crescer !
Boa Semana,

CaeGomes
Carlos Eduardo Pereira Gomes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Sutileza das lições da vida

O outro lado da moeda

Suas ações comprovam?