O Processo de Desapaixonização

Atendendo à pedidos, estou postando esse excelente texto de uma querida amiga, onde ela descreve um procedimento muitíssimo inteligente sobre o processo de "Desapaixonização", onde vários leitores de nosso antigo blog já testaram e validaram a veracidade do procedimento, realmente funciona mesmo.

Aproveitem da melhor maneira possível !!!

CaeGomes

O Processo de Desapaixonização

“”Ê! Ê! / Ele não é de nada / Oiá!!! / Essa cara amarrada / É só! / Um jeito de viver / Nesse mundo de mágoas...”
Bom, você se apaixonou. A vida estava boa, mas agora está melhor, mais cheia de emoção, mais colorida.

Sorriso incomum em dia comum. Tudo lindo, até que... Chega determinado momento que se quer mais, mais e mais, feito vício e nem sempre esse mais a gente tem. O que aconteceu? Ops! Detectamos aqui uma insatisfaçãozinha. Momento de deixar o coração um pouquinho de lado e raciocinar.

“Uma pequena pontada de decepção porque ele(a) não telefonou quando disse que ia telefonar? Bem, não faz mal, vamos ver no que dá. Uma sensação constante de insegurança porque ele(a) é completamente irresponsável? Isso é mau. Lágrimas? Muito mau.”

Amigo(a) que está lendo este post, sei que não é fácil. Passei, passo e passaremos inúmeras vezes por esta situação. Sabemos que não é fácil, mas que é necessário matar uma paixão de vez em quando. Não, largue esta faca, não é disso que estou falando pessoa louca.

Bom, para começar a nossa análise, a pergunta fundamental é: Que tipo de relação eu quero pra mim? Se você não souber o que quer, qualquer relação ou qualquer pessoa servirá. E você não é uma pessoa que aceita qualquer coisa, certo?

Segunda pergunta: Esta relação em que estou está de acordo com o que quero pra mim? Vamos lá. Use a razão apenas. É uma pergunta simples, basta dizer sim ou não. Se sim, porque está com este aperto no peito, este nó na garganta, estes pensamentos tumultuados e chorando de vez em quando?

Eu sou uma pessoa que acredita no amor. Sério. Acredito e aposto, DESDE QUE ele me faça feliz. “Ah, mas ela (e) é uma pessoa tão maravilhosa”, “Ela (e) é tão linda(o)”, “Ela(e) é tão gostosa(o)”. Tá sabemos que ela (e) é uma pessoa maravilhosa, mas não é tão maravilhosa assim se te faz chorar.

“Quando o cara está a fim de você, ele demonstra isso. Ele telefona, aparece, quer conhecer seus amigos, não consegue manter os olhos e as mãos longe de você e, quando chega a hora do sexo, fica mais que satisfeito de fazer esse favor. Não importa se ele começa seu novo emprego de presidente dos Estados Unidos na manhã seguinte, às quatro (isto é, quatro da manhã, senhoras!). Ele vai subir até o seu apartamento, sim! (...) Se um cara não lhe telefona quando disse que ia telefonar, ou não deixa claro se vocês estão realmente namorando, então você já tem a sua resposta.”

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, pu... que pariu... Como dói ler isso! Doer, dói mesmo e faz parte do processo de desapaixonização. Mas é como se você estivesse doente e precisa desta injeção. Vai doer? Vai. Muito. Mas em pouquíssimo tempo, você estará curado (a). Preparado (a) para o antídoto?

1. Tome uma atitude: Não adie mais o término, a separação, o fim. Quanto mais rápido você tomar esta decisão e comunicá-la, mais rápido passará a dor. Não importa a maneira – telefone, e-mail, pessoalmente, MSN ou sinal de fumaça. Afinal, ela (e) não começou a te conquistar pelo MSN? Então, pronto.

2. Corte contato por 60 dias: Isso mesmo. Sessenta dias é tempo suficiente para que você esqueça uma pessoa mega importante. E sem contato quer dizer: sem ficar olhando fotos, e-mails, histórico de MSN, Orkut e o contato do celular, que inclusive deve ser apagado. Coloque tudo numa caixa, compacte os arquivos eletrônicos e coloque num CD dentro da caixa e não atenda ligações. Não veja nada disso por 2 meses. Teve recaída? Recomece a contagem.

3. Chore: Tá doendo? Tá triste? Chore todas as vezes que tiver vontade, em qualquer intensidade.

4. Tenha um amigo (a) para desabafar: É pra esta pessoa que você deve ligar toda vez que tiver vontade de falar com ela (e), vai ouvir seus desabafos e responder seus porquês de forma sincera.

5. Fique sozinho (a): Não faça a fila andar, senão você tropeça e cai de novo. Fique só, volte a fazer coisas que gosta resgate velhos amigos, hobbies, roupas, viagens. Não sabe do que gosta? Descubra-se. Agora você tem todo tempo do mundo pra você.

6. Saia de casa todos os dias: Tempo livre demais pode se converter em pensamentos improdutivos. Como dizia nossa vó “Mente vazia é oficina do diabo”.

7. Vista-se bem: Você não precisa mostrar para o mundo que está triste. Vista uma roupa de “Vida Nova” ao invés de “Fim de Relacionamento”

8. Fortaleça sua auto-estima: Pratique o autoconhecimento, goste da imagem refletida no espelho, identifique as qualidades e não só os defeitos.

Sei que é difícil, que dói, que você não é como eu, etc, etc. Mas acredite, fiz e faço tudo isso e tudo isso tem funcionado por pelo menos três vezes consecutivas. Se funcionou comigo, funcionará com você também.

“Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!”

Flaviana

Comentários

  1. Nossa, deste eu tinha esquecido, ficou bacana mesmo...

    ResponderExcluir
  2. Sim, ficou Excelente e diversas pessoas já disseram que realmente funciona, colocaram em pratica e deu resultado.
    Publiquei (claro sem deixar de te dar os créditos) porque diversas pessoas me pediram, porque indicavam para amigos e o endereço antigo não estavam encontrando.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Muito legal.

    Não é nada fácil seguir esses passos, mas quando vc decide tirar tudo da frente e não olhar nada REALMENTE faz diferença.

    Adorei o texto.

    ResponderExcluir
  4. rsrsrs
    Interessante, gostei muito do texto e percebi que faço exatamente o que diz a tal lista para “desapaixonar”! Meio involuntariamente...
    Também adoto religiosamente a máxima secular: "mente vazia oficina do diabo". Geralmente quando saio de um relacionamento (ou nem tanto um relacionamento em si) me apego aos meus livros. Não estudo, em si, mas aos meus clássicos da literatura. Leio, leio, leio. Sem intervalo. E me sinto bem. Ler para mim não é obrigação, mas terapia ocupacional, um hobbie.
    Sempre funciona. É incrível... Eu diria que em menos de 60 dias a tal pessoa virou passado. É... Eu sou uma pessoa estranha.
    Quando uma amiga termina um relacionamento eu indico um livro a ela, rsrs...
    Mas é como foi dito: distancia, limpeza e anulação do outro.
    Buscar sempre o mais saudável para você, que é quem realmente importa nessa hora.

    =D

    ResponderExcluir
  5. Ley, em primeiro lugar obrigado pela visita, será sempre bem vinda e estarei visitando-te também...
    Esse texto é muito interessante mesmo e realmente funciona, agora o que me chamou a atenção em você foi exatamente a ferramenta que você utiliza para ocupar a mente, pois a leitura é o melhor e mais rico meio de "ocuparmos" a mente e nos focarmos em algo qeu realmente nos trará retorno, pois lendo adquirimos conhecimento, cultura, sabedoria, etc. Você esta de parabéns e nào é estranha, é extremamente inteligente e perspicaz !!! continue dando as indicações às amigas que com certeza elas ganharão muito com a pratica das leituras indicadas por ti.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. ahahaha... muito obrigada pela visita, e será sempre bem-vindo ao meu humilde espaço :)

    Que bom que alguém, além de mim, não me acha estranha! É complicado voce admitir que um livro faz voce esquecer uma paixão. Mas esquece.

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. hahaha ... não vejo por essa ótica, vejo pelo fato de que foi autosuficiente para manter o foco em um hábito que lhe traga algum tipo de retorno além de cumprir com o objetivo principal de distrair a mente e dar tempo ao tempo para cicatrizar as feridas !!! Mas por outro lado, também sou meio doido, então, não sei se sou uma boa referência !!!
    Já me tornei seguidor do seu blog tb e estarei semrpe visitando !!!!

    Bjos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Suas ações comprovam?

Aliada ou Inimiga?

É especial o que considera especial?