Porque perder pra valorizar?


Valorização, Palavra? Reconhecimento? Objetivo alcançado? O que desejo descrever refere-se ao momento da valorização, que vejo como o fator mais importante deste que devido sua riqueza, posso chamar de “Tema”.
Em sua grande maioria, as pessoas têm o mau hábito de valorizar suas riquezas apenas depois de perdê-las, mas porque esperar tanto?
As riquezas incorporadas no dia-a-dia nos iludem por se tornarem comuns, fazendo com que nos acostumemos com elas e deixemos assim de valorizá-las como deveríamos.
Admitir que as maiores riquezas são as coisas mais simples da vida é o caminho mais prático para acertar este momento.
Vejo acontecer muito em términos de relacionamento onde uma das partes envolvidas comete erros que culminam com o mesmo, após admitirem para si mesmos que os erros foram realmente cometidos, valorizarem a pessoa que acabam de perder, assim como uma prova com resultado ruim, que admitimos que ter estudado mais teria sido a melhor maneira de aproveitar a oportunidade perdida.
Baseado no “poder de observação”, acredito que é obrigação de cada ser valorizar todo momento de felicidade vivenciado, mesmo que com simples conquistas e pequenos benefícios, assim desenvolvemos o poder de viver intensamente, viver melhor e com maior qualidade, com mais vigor para buscar os pequenos objetivos, que valorizados a todo tempo se tornam o maior valor da vida.
Não é preciso refletir apenas depois de perdermos, podemos refletir antecipadamente e periodicamente, assim nos encontramos sempre renovados, conscientes de todas as riquezas que possuímos, conectados ao dinamismo da vida e mantendo a possibilidade da não valorização em tempo hábil baixa e controlada.
CaeGomes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suas ações comprovam?

Aliada ou Inimiga?

É especial o que considera especial?