Marcas



Já escrevi sobre marcas deixadas pela vida, sobre traumas, sobre como lidar com isso, como superar, mas desta vez queria olhar para as marcas da vida sob uma ótica diferenciada, sob um outro ponto de vista, um outro aspecto que julgo de suma importância.
 Ontem postei sobre motivação, sobre o fato de que a motivação esta em nós e é ativada por nós mesmos sendo desativada pela inércia de nossas ações, algo que acredito que nos auxilie muito na ativação de nossa motivação são os exemplos, os “cases” de sucesso que nos apresentam magnificas jornadas, e vendo por esta ótica é que gostaria de dissertar a respeito das marcas que a vida nos deixa, marcas que nos direcionam e auxiliam, mas que também nos prejudicam e nos atrasam.
 Me dei conta recentemente do quão privilegiado sou por ter amigos com tamanha carga emocional traumática em suas jornadas, traumas já superados, traumas ainda não superados parcial ou totalmente, mas todos eles seguindo na jornada, seguindo o caminho do bem, caminhando incessantemente, mesmo que em algum momentos mais lentamente do que outros, sou privilegiado por ter tantos magníficos exemplos de superação, de garra, de força de vontade, de perseverança, pois tudo isso me serve de motivação, eis a correlação citada acima, me sinto imensamente motivado por conhecer inúmeras pessoas que perseveraram sobre seus problemas e isso todos nós conhecemos, mesmo que neste exato momento você esteja pensando: Eu não tenho nenhum exemplo deste dentre meus amigos! , mesmo que isso seja verdade (algo muito difícil de acontecer) temos inúmeros exemplos desses em pessoas publicas independente de condições e posições sociais, inúmeras pessoas que superam doenças graves, superam acidentes, superam adversidades as quais julgávamos serem impossíveis de se superar.
 Somos privilegiados por exemplos de pessoas que conseguiram superar seus traumas, a própria palavra “trauma” já nos remete para uma situação, um momento, uma fase muito ruim e de profundo teor emocional, se você já vivenciou uma situação a qual um amigo lhe descreve um trauma, com voz embargada, olhos marejados, olhar distante, perdido entre as memórias mais profundas, as quais ele não gostaria de manter, uma descrição que o faz reviver os momentos de pânico, de angústia, de medo e desespero, que fazem todas as feridas ainda existentes doer como se tivessem acabado de serem feitas, que trazem todas as dúvidas de volta, se agiu certo ou errado, se fez o que deveria ser feito, se foi honesto, se foi forte ou fraco demais, se ainda irá pagar por alguma coisa ou se já pagou tudo que deveria ser pago por ele, se já vivenciou isso você sabe do que estou falando e viver tal experiência e não se sentir motivado pelo fato de estar ali com a pessoa, sabendo que ela passou por tudo isso e esta ali, de pé, caminhando, é quase que impossível.
 Viver essa experiência nos faz nos imaginarmos no lugar da pessoa, nos imaginar passando pelo trauma, avaliar se teríamos a mesma força, a mesma postura, a mesma perseverança e isso tudo nos remete à introspecção, nos ensina, nos impulsiona a melhorar, a sermos mais fortes e termos mais garra e força de vontade, essa é a verdadeira motivação, o verdadeiro sentido de todo e qualquer trauma, nos mostrar que podemos crescer, podemos evoluir e que entenderemos melhor a vida e seus caminhos depois de passar por traumas que nos rasgaram a alma e destroçaram o coração, somos evolução constante.
 Caso você meu caro leitor, nunca tenha vivenciado tal experiência de ver um amigo descrever tal situação, tenho certeza de que você mesmo já vivenciou ou até mesmo vivencia neste momento uma situação difícil e possivelmente traumática, onde te deixará marcas eternas as quais sempre te lembrarão do que aconteceu, mas também do que você superou, acredite, eu mesmo já passei por traumas muito profundos e dolorosos e imaginei na ocasião que não conseguiria superar, que não teria forças, indaguei claro o porque eu estava passando por tal situação, porque comigo, porque eu, tive momentos de fúria por julgar que não merecia, tive momentos de tristeza e depressão onde não desejava fazer nada além de respirar, tive amigos e familiares por perto que ajudaram, tive amigos e familiares por perto que atrapalharam (mesmo tendo a intensão de ajudar) pelo fato de confundir os pensamentos já bagunçados na mente, mas no final, sempre estive dependendo apenas de minha motivação, que claro pode ser ativada por mim ou por alguém ou até mesmo alguma coisa, mas sempre foi a minha motivação que fez a diferença.
 Traumas nos modificam, nos moldam, nos endurecem, trazem dor, desespero, mágoas, feridas as quais nunca mais cicatrizam, mas também trazem aprendizado e devemos procurar sempre seguir em frente, entender o motivo do trauma e o porque fomos “escolhidos” para vivenciá-los, pois superá-los é a nossa certeza de que nos tornaremos pessoas melhores, mais fortes, mais preparadas para as dificuldades da vida, que aumentam gradativamente conforme nos tornamos mais maduros e experientes, devemos procurar nos motivar por esse fator, marcas servem para nos lembrar de que nós superamos aquela dificuldade, e sua aparência serve para mensurar a intensidade, quanto maior e mais feia a marca deixada pela vida, mais difícil e complexo foi o trauma, porém mais valiosa foi a vitória e a superação.
 Esta em uma situação difícil neste momento? Acredite, você é plenamente capaz de superar esta fase, mudar esta situação e posteriormente aprender com tudo isso, na escola temos níveis de escolaridade denominados como “Séries”, onde quanto mais evoluímos mais difíceis são as novas lições que nos são apresentadas, isso também acontece na vida, acredite, você tem plenas condições de superar esta fase e evoluir, conforme isso acontece, as novas lições que a vida nos apresenta serão mais duras e difíceis de serem fixadas, as marcas mais feias, as feridas mais duras e profundas, mas a garantia de que temos condições e base para aprendermos e superarmos deve se fazer presente a todo instante, jamais nos serão apresentados pela vida, lições de um nível que ainda não atingimos, a vida é perfeita, assim como sua cronologia, como a cronologia que nos são apresentados os caminhos e as escolhas, jamais teremos uma tomada de decisão sobre dois ou mais caminhos que não tenhamos conhecimento e discernimento para decidir, jamais teremos que habitar o desconhecido para nos direcionar para um caminho e não outro, tudo que não entendemos e que nos foi apresentado, já temos conhecimento para entender, faltando apenas que nos concentremos, que observemos melhor, de maneira mais global, para que venhamos a entender, essa é a perfeição da vida, essa é a perfeição do livre arbítrio, jamais fixaríamos as lições com tamanha qualidade se os caminhos e as escolhas não fossem feitas por nós mesmos sem nenhum tipo de interferência ou imposição, acredite você é capaz.
 Podemos aprender com os exemplos e podemos diminuir a erosão das marcas se nos atentarmos e observarmos melhor os exemplos que temos em nosso meio, ao nosso redor, podemos utilizar os exemplos para nos auxiliar no aprendizado, para nos auxiliar na ativação de nossa motivação, para nos auxiliar em perseverar sobre nossas dificuldades e continuarmos seguindo em frente, pelo caminho do bem, com dignidade e força, com garra e determinação, pois a luta sempre continua, a evolução sempre continua e como certeza nos resta apenas o fato de que estamos em constante evolução, que sempre teremos lições novas e mais difíceis pela frente e que sempre temos condições e conhecimento para aprender.
 “Marcas são a perpetuação de que superamos e evoluímos, com muita dificuldade mas com garra, força e muita luta, é a perpetuação de que todo esforço é recompensado com uma evolução, com aprendizado e com amadurecimento, marcas são a perpetuação de que somos resultado de nossas experiências e que chegamos onde desejamos ou escolhemos chegar, por lutar ou deixar de lutar nos momentos necessários”. 
CaeGomes

Comentários

  1. Marcas quem nunca as teve que joguem a primeira pedra, elas fazem parte da vida nessa curta passagem por este planeta complexo, ficarão enraizada em seu ser e nunca deixarão de existir em seu subconciente, isso é inerente as boas ficam como um grande legado e as ruins como um grande aprendizado, se soubermos e tivermos a sensibilidade de coar tudo e dessa mistura conseguirmos procurar entender o por quê de tal situação acontecer em nossas vidas talvez consigamos adiministrá-las melhor, mas é dificil e muito complexo chegar a um denominador comum, mas quem puder etender que estamos num mundo de curta passagem onde as ilusôes as vaidades e o consumismo serão corroídos com a pasagem do tempo talvez consigam amenizar e conviver melhor com suas frustrações seus traumas suas marcas, como diz Cazuza o tempo não para, e as marcas não se apagam apenas perdem um pouco sua tez, mas sempre estarão lá no seu subconsciente a te lembrar ei!!!! estou aqui... não me queira mal sou apenas um elo entre nós, seguiremos juntos essa jornada não se preocupe comigo, se ocupe em viver o seu dia e o viva com amor com amizade com sinceridade com garra, não se deixe levar pelas mentes doentes e perversas que correm seu bem estar suas vitórias suas conquistas, as marcas e o tempo passará o que irá ficar e nunca se apagará é o amor a amizade e os bons momentos.....nada se acaba nesta experiência vivida muito pelo contrário são laços que serão fortalecidos pela eternidade estamos apenas no começo desta eterna viagem, aproveite a sua e desfrute bem; viagens sevem para relaxarmos e curtimos os bons momentos não é isso? As marcas deixe que o tempo cuida delas por que o tempo não para aproveite o seu.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Suas ações comprovam?

Aliada ou Inimiga?

É especial o que considera especial?